Competência 1: Domínio da Mentalidade

Na competência de Domínio da Mentalidade, pertencente ao Módulo 4, saberá mais sobre o domínio da mente.

Trabalhando através de uma série de atividades, aprenderá:

  • Como dominar estados de consciência
  • As etapas do desenvolvimento psicológico
  • A diferença entre usar uma mentalidade fixa vs. uma mentalidade de crescimento
  • Como dominar uma mentalidade de abundância
  • Como participar em masterminds

O domínio da mentalidade é a componente mais importante para poder compreender o que molda e motiva o seu comportamento. Quanto mais tempo investir na integração da componente de domínio mental do programa, na sua prática de desenvolvimento pessoal, melhores serão os resultados.

Os benefícios do domínio da mentalidade são:

  • Estar descontraído e focado
  • Uma capacidade maior de resolução de conflitos, rápida e eficientemente
  • Compreender a sua narrativa de crescimento pessoal
  • Ser capaz de trabalhar com uma mentalidade abundante, de forma consistente.
Série Estado de Espírito. Conceção abstrata do rosto humano, feita de armação de arame e de elementos fractais, sobre o tema da mente, razão, pensamento, poderes mentais e consciência mística
Série Estado de Espírito. Projeto abstrato feito da face humana fio-frame e elementos do fractal no assunto da mente, razão, pensamento, poderes mentais e consciência mística

Como religar o seu cérebro para ser mais feliz

Quando experimentamos mudanças ou transformações, tendemos a responder com o mecanismo de fuga ou luta do nosso cérebro reptiliano – a parte do cérebro que mais usávamos quando éramos caçadores-coletores, para nos mantermos a salvo do perigo.

Embora o cérebro reptiliano nos ajude em tempos de perigo claro e premente, não é útil para lidar com sentimentos de ansiedade ou sobrecarga, durante períodos de transformação pessoal. O cérebro reptiliano pode rapidamente prender-nos a estados de medo que reforçam a ideia de que há algo “errado”.

Como fugimos, então, de uma rotina para voltarmos a ligar-nos ao que é importante para nós? Em vez de repelirmos sentimentos desconfortáveis, precisamos de aprender a descontrair o nosso medo, tornando-nos conscientes dele. Faça algumas respirações profundas.

A contração é normalmente apertada, rígida e fechada. Você pode transcender este sentimento desconfortável, permitindo-se senti-lo plenamente.

É preciso paciência e prática para perceber os seus pensamentos e sentimentos. Comece por se tornar consciente do seu comportamento – o que diz sobre o seu estado de consciência? Como é que os pensamentos negativos de “vítima” o impedem de atingir as suas metas?

Tente não responder quando sentir que há algo “errado”. Isso serve apenas para aumentar qualquer negatividade que possa estar a sentir. Em vez disso, permita-se tempo para processar os sentimentos. Depois passe à ação!

Nota: no próximo conjunto de atividades, aprenderá a compreender o medo, a fim de o poder superar.